Crise do segundo encontro

E aí está você, cheia de expectativas para o segundo encontro, depois de um tão esperado primeiro. A chamada química parece que foi estabelecida, o papo rolou e agora vocês se veem diante de uma segunda possibilidade interativa. Será que vai ser igual? Será que vai ser tão encantadora quanto a primeira? E se não der certo? E se o encanto quebrar? E se o segundo encontro marcar o fim, e não a continuidade? E se for uma confirmação de que se está ano caminho certo? E se você se envolver demais? E se você gostar disso tudo? Marque um X em quaisquer dessas opções, pois todas podem ocorrer.

Infelizmente, essas dúvidas nos assolam mesmo e até as que se dizem mais seguras de si questionam, ainda que de modo inconfessável, que temem que não dê certo à segunda vista. Tem muitas pessoas que falam em amor à primeira vista – isso pode ser um engano. Eu entendo que existe interesse à primeira vista. Às vezes é um interesse considerável. Mas também existe o interesse à segunda ou terceira vista. Qual a chance disso ocorrer? Você tem que se permitir a segunda, terceira e outras chances também. O que não deve acontecer é parar na primeira vista por medo de não dar certo nas próximas. Se autopreservar é um processo importante, mas deixar de se atirar às possibilidades de encontros (e de encontros com você mesma) pode ser um boicote à sua própria felicidade. Já pensou nisso?

Vá para o segundo encontro e veja se o encanto continua. Ou se não deu certo da primeira vez, pode ser que agora dê. Quem sabe? Quem pode prometer o sucesso ou o fracasso de uma relação que nem se desenhou ainda? Ninguém tem essa resposta, mas você tem os recursos necessários para responder a isso. Permita-se sentir o frio na barriga que um segundo encontro pode oferecer. Permita-se encontrar-se dessa vez. Crises devem ser motores e não causadores de paralisia. Todo encontro é importante e pode ser decisivo, não importa a ordem. Sempre é tempo para se apaixonar ou para desgostar de vez. Dessa vez, tente fazer o X na opção correta para você (neste momento!). O melhor é que no teste da vida nem sempre há apenas uma resposta correta.

Boa prova a todos!

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

3 comentários em “Crise do segundo encontro”

    1. Prezados leitores,

      Muitas pessoas têm reclamado que o blog não é exibido corretamente em seus computadores, com o texto principal sobrepondo o menu lateral esquerdo, que tem o meu currículo.

      Para corrigir isso, basta atualizar seu navegador:

      Mozilla Firefox 3.5 (recomendado)

      Internet Explorer 8

      Ao entrarem em um desses sites, vocês terão que baixar a versão mais recente do navegador. Isso pode ajudar não apenas a visualizar páginas de blog como este, como também outros site!

      Caso tenham dúvidas ou problemas, avisem nos comentários!

  1. Dre,

    tenta usar o Mozila para abrir (o explorer às vezes dá esse problema). Em alguns computadores com telas mais largas pode ocorrer o mesmo problema, mas não é problema de internet não.
    Qualquer coisa, me avisa!

    Beijos,

    Fabio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s