Fim de namoro?

Acabo de receber uma pergunta de uma de nossas leitoras: “Como saber quando uma relação chegou ao fim? E como aceitar isso? Ah, estou na dúvida para saber como fazer com o meu namoro…”.

Saber quando uma relação terminou ou quando ela começou nem sempre é simples. Muitas pessoas “ficam” por um tempo e mal sabem quando o “ficar” passou para outro status, o de namoro. Como sabemos que estamos namorando? Quando há respeito, quando você não tem vontade de ficar com outras pessoas (embora possa e deva existir o desejo, pois é ele que nos mantém vivos!), quando deseja assumir a pessoas socialmente e também internamente. Você está namorando quando quer passar um tempo maior com a pessoa, quando a vida a dois te convida mais que uma vida de farras e descompromissos apenas. Quando quer construir algo com uma pessoa especial naquele momento. Mas o momento em que isso deixa de ser namoro e passa a ser uma relação falida pode ser mais difícil de diagnosticar. A perda de desejo ou a atração por outros estímulos que não o parceiro, por si só não dizem que uma relação terminou. Ela termina quando acaba o respeito e o desejo de se estar junto, de se compartilhar, de se entregar. Quando você passa mais tempo chorando ou brigando do que amando, algo pode não estar bem.

Enfatizo: Estar com alguém nem sempre é melhor do que estar sozinho! Às vezes é importante estar sozinho para se conhecer, para se valorizar, para levantar a sua autoestima. Mas estar com alguém e ficar sofrendo pode ser uma doença. Cortar laços ou simplesmente aceitar que eles foram desfeitos não é fácil, mas sofrer por estar junto também requer energia. Gaste a sua energia com você e com aquilo que te faz bem. Cecília Meireles tem um verso lindo e que responde a isso: “Aprendi com as primaveras a me deixar cortar para voltar sempre inteira”. É isso.

Boa sorte!

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

4 comentários em “Fim de namoro?”

  1. É difícil, às vezes, estar só, mas uma relação, quando fica tóxica faz mal da pele às amídalas, das unhas às veias. Se terminar o respeito e a vontade de estar junto, acabou tudo. E vale o velho ditado: antes só do que mal acompanhado!

  2. Verdadeiramente se o cara veta um vínculo com seus amigos e consequentemente com os dele você já pode desconfiar. E se ele vem mudando com você, se suas atitudes passam a não ser as mesmas, se ele se desliga um pouco daquilo que possuía hábito em fazer com você…Observe – o . Por que provavelmente se deu uma esfriada do lado dele, e ele está fazendo de tudo para que você perceba e caia fora (Já que na verdade eles são covardes, dificilmente chegaram para você e lhe dirão o que se passa)…E aí com todos esses sinais você identifica sabe….E analisa se vale a pena fica com um babaca medroso. E assim passa a valorizar mais a você pondo fim nesse desgaste que mal se iniciou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s