Movimento dos Sem Namorados

Ontem ocorreu no Rio de Janeiro uma manifestação do Movimento dos Sem Namorados, evento que reúne centenas de pessoas que se dizem “cansadas de ficarem sozinhas”. Olhando as fotos do evento, podemos observar várias pessoas que, aparentemente, não teriam problemas em encontrar alguém: mulheres jovens, bonitas, bem vestidas, enfim. É preciso desconstruir o mito de quem fica sozinho ou não consegue encontrar um namorado: na maioria das vezes, isso não está ligado à aparência física, ao comportamento ou a qualquer outra coisa que fique visível a um primeiro olhar. Para fazer um diagnóstico é preciso ir um pouco mais fundo na questão.

Cansada de ser sozinha? Quer namorar? Saiba que não está sozinho nesta, tem até movimento para isso: o Movimento dos Sem Namorados.

Desconsiderando o fato de que muitas pessoas vão a esses movimentos para encontrar alguém (não porque queiram namorar e estejam encalhadas, mas porque pode ser um atrativo a mais dizer que quer namorar), ele pode ser um indicativo de que haja realmente pessoas que buscam alguém e não encontram – daí a criação de um movimento que as reúna e revele uma possível realidade, a de que as pessoas estão investindo cada vez mais em relacionamentos menos estáveis e mais passageiros. Conceituar o que é um namoro não é uma tarefa fácil e isso quase sempre vai depender do “contrato” que se estabelece entre os parceiros, o compromisso que será selado (namorar é ser fiel, é ser presente, é não paquerar outras pessoas, é ter uma parceria sexual fixa, entre outras definições). Ou seja, não podemos falar em um único padrão de namoro (será que o namoro que você procura é o mesmo que o outro deseja?). É bom pensar nisso antes de colocar uma faixa de “quero namorar” e sair às ruas.

De fato, namorar é algo que requer cuidados e um investimento constante. É preciso cuidar, motivar, ouvir, ouvir, ouvir, colocar-se no lugar do outro, dividir, tentar. Namoro não é sinônimo de companhia, mas de disponibilidade para aprender com o outro, para ser feliz junto com outra pessoa. E aí a pergunta que não quer calar: será que todo mundo que diz que busca um relacionamento realmente o quer? Há pessoas que começam a namorar e param já no começo, pois acham que está pesado demais. Há pessoas que nem tentam, que nem esperam a coisa engrenar. Onde está o problema: no “outro” que não quer nada sério ou na própria pessoa que não está preparada? A resposta pode ser: nos dois!

Conversando com pessoas solteiras, todas reclamam que está difícil encontrar alguém. Mas essas pessoas (as chamadas solteiras) têm algo em comum: todas caem no mesmo discurso da dificuldade e não pensam em como melhorar a situação. A resposta para os dramas parece sempre recair sobre um outro que ainda não existe (ou na falta de) e isso pode ser perigoso. Pior do que não ter uma pessoa é se esconder atrás deste fato e não se enxergar. Assim, para encontrar um namorado, é preciso antes que você tenha certeza do que está buscando e, mais do que isso, se é realmente um namorado que vai ajudar a resolver os seus problemas.

Beijo grande a todos e uma ótima semana!

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

12 comentários em “Movimento dos Sem Namorados”

  1. Sabe que acho que tô passando por essa fase, do “cansei de ficar sozinha”, mas ao mesmo tempo que “quero” alguem, as vezes sinto que não “preciso”, não por questão egoismo, ou sei lá, mas pelo MEU momento.
    O que provavelemnte explica o porque estou sozinha, fora querer, é necessário PODER- alias, pra tudo nessa vida né…

    Ai que tristeza, qndo vou achar que realmente POSSO ter um namorado denovo?

    Ccomo sempre, vc arrasa nos textos!
    Parabens Fabitoo!

    1. Oi, Nina, muito obrigado pelo carinho! É, a gente tem que sentir que é a hora de ter alguém e de compartilhar as coisas mais íntimas que guardamos só para a gente. Mas não se aflija em encontrar o momento certo, ele acontece e a gente acaba identificando que a tão esperada hora chegou. Viva, se expresse, abra-se às outras pessoas. Beijos!

  2. Fabito,

    Tudo que você escreveu caiu como uma luva para mim, realmente temos que ver se um namoro vai realmente acabar com os nossos problemas, muitas vezes pensamos que se tivesse um companheiro os problemas seriam menores, mas não é bem assim neh!

    Falou tudo heim Fabito!

    Saudadess!
    Beijão

    1. É, Carol, a gente geralmente deposita muitas coisas na pessoa que amamos, como se ela pudesse nos salvar ou resolver tudo o que precisamos. Mas isso não é justo com ela e nem com a gente (quando as pessoas depoistam em nós os mesmos sentimentos e expectativas). Temos que ter isso bem claro para não bagunçarmos os nossos desejos e também nossos relacionamentos. Beijos e saudades, querida!

  3. Fabito, agora você vai ter mais tempo pra postar hein! hehe
    Bem.. Minha opinião sobre o assunto é que, como você disse, nem todos que dizem estar a procura de alguém realmente estão dispostos a encarar um relacionamento sério. Por esse motivo, essas pessoas estão sempre solteiras e reclamando da situação, porém, quando aparece alguém, elas encontram empecilhos para que a relação não dê certo.. É bem o perfil de certas pessoas que conheço que dizem que um dia viram “pra casar” não é?? hehe..
    Acredito também que tudo depende do momento da vida dessa pessoa. Eu mesma, em alguns dias, me sinto sozinha e desvalorizada e decido arrumar um namorado, mas quando essa onda de solidão passa, eu vejo que não estou realmente preparada pra me dedicar a outra pessoa.
    Mas acho que relacionamentos só dão certo mesmo quando a gente está apaixonado, que todas as chatices do namoro são irrelevantes quando estamos amando uma pessoa, o mundo fica mais colorido.. Sei lá.. É bem aquela coisa de o amor superar todas as barreiras, sabe? Mas isso só dá certo mesmo quando esse amor é correspondido na mesma medida. Hum.. Acabei de pensar em outro motivo por uma pessoa não ter sorte no amor.. Às vezes nos apaixonamos por alguém que não está no mesmo patamar e acabamos quebrando a cara..
    Bem.. Nem se minhas ideias estão harmoniosas, mas vou parando por aqui senão vou acabar fazendo um post no comentário.. rs
    Tô muito romântica ultimamente né?? Devo estar na fase carente.. rs
    Beijos Fabito, saudades!!

    1. Aline,
      que bom ler as coisas que escreve. Concordo com tudo. E acho que o mais importante é não se cobrar por isso. Cada momento é especial e deve ser vivido de modo especial. Ter alguém só para não se sentir carente não parece ser uma solução para os problemas… ficar sozinho só por medo de se entregar e ficar mais dependente também não ajuda em nada. O mais importante é manter-se aberta (se você quiser isso) para que as coisas aconteçam, para quee você possa se apaixonar (isso é muito bom), para que os outros possam se apaixonar por você e, se for o caso, que se apaixonem juntos. Não dá para economizar afeto, mas dá para se mostrar por inteiro e viver aquilo que tiver que ser vivido com toda a sua verdade.
      Beijo grande, minha linda!

  4. Hahahaha, essa foi boa!!! Adorei o post, nunca imaginei que as pessoas se mobilizariam pra fazer um movimento para os “solteirões de plantão”… Imagina você nesse lugar aplicando seus questionarios??? Ah, agora também com o dia dos namorados, é mais facil de descobrir as pessoas que namoram!!! Aii como você vai fazer falta! Beijão.

    1. Essa é uma deixa importante, né? Precisava aproveitar mais, rs! Já sinto sua falta, mocinha! Mas vamos continuar juntos! Beijos!

  5. Nunca achei que que chegariam a esse ponto. Como comentado, dado o fato de que uma relação é constituída em equilibrio, no qual as duas pessoas tem que fazerem dar certo, talvez essa ” falta de namorado ” seja culpa também de quem quer namorar. Mas olhando por outro lado , é incrivel como as pessoas sonham, e depositam todos seus creditos achando que serão felizes e completos apenas com outra pessoa do lado. Como ja dizia Almir : cada ser em si carrega o dom de ser capaz e ser feliz. Muita gente idealiza muito, acha que a vida só tem sentido quando encontra uma pessoa, e a coisa não é bem por aí gente…

    1. Harry, você abordou a questão por um laado bem interessante, que é o quanto as pessoas idealizam o ser amado. Assim, o ser amado acaba sendo o depositário de tudo o que a gente deseja ou espera da vida. A pessoa amada tem que ser uma companheira, tem que ser uma pessoa disposta a nos conhecer, mas não a resolver os nossos problemas. Ninguém pode resolver nossos problemas, a não ser a gente mesmo, a partir de uma tomada de consciência daquilo que não está nos fazendo bem. Abraços e obrigado pela participação!

  6. Fábio,

    Está tudo muito corrido, então não tenho tempo de comentar sempre, mas não deixo de ler as suas postagens.

    Nunca sairia na rua com um desses cartazes!!

    Um bom amigo vale mais do que muitos namorados, garanto!!

    Beijos,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s