Para gostar do dia dos namorados

Hoje as floriculturas estarão cheias, os restaurantes terão fila e as pessoas devem ter uma aura de mais encantamento. Hoje acordei mais cedo só para escrever. Em um blog que fala de relacionamentos, o dia dos namorados não poderia passar batido. Este dia pode ser tanto uma data muito especial para quem está namorando, que reafirma o compromisso de ser estar com alguém e de amá-la, quanto um dia que poderia mesmo desaparecer do calendário, para aqueles que estão solteiros ou à procura. Posso dizer que é uma data, para ambos, de um certo estresse – o que eu vou dar de presente? – ou: em que buraco eu posso enfiar a minha cabeça para ninguém me ver, ou o que eu posso fazer para chegar logo o domingo?

Clássica cena do filme "A dama e o vagabundo". Bom termômetro para saber como anda o seu romantismo e a sua abertura ao amor no dia de hoje - por mais que você não queira, o amor pode ser simples assim.

Vamos tentar entender este dia de uma outra forma, não com corações, pelúcias, flores e confeitos (eles fazem parte), mas como se fosse uma celebração do amor. Àqueles que estão namorando, é um bom dia para fazer juras de amor (que não vão significar muita coisa se as suas atitudes forem totalmente opostas no restante do ano). É também um bom dia para começar a fazer diferente, ter um namoro mais maduro, sem cobranças e sem crises desnecessárias. É um bom dia para valorizar a pessoa amada, de olhar para as suas qualidades e perceber o quanto ela é importante na sua vida, no seu desenvolvimento e na sua história.

Àqueles que não estão namorando, creio que esta seja uma data ainda mais importante, não para lembrá-los de que estão sozinhos e o resto da humanidade está namorando (isso não é verdade), mas para pensar um pouco sobre a sua vida. Para alguns que se endureceram com o tempo, o namoro pode ser indicado para desconstruir a ideia de que nos bastamos para nossa própria felicidade. Estar sem namoro não é o fim do mundo, mas namorar pode ser um alívio para os dias em que nada mais faz sentido, pode ser importante para lembrá-lo de que o outro também nos completa e de que partilhar a vida pode ser um bom caminho para o crescimento dela. Os namoros também nos ensinam a ser menos egoístas, menos centrados apenas em nossos problemas, menos rígidos, menos tristes, menos solitários, menos intolerantes. Um bom namoro pode nos ensinar muito mais do que livros de autoajuda e romances do gênero, pode nos suspender o pensamento em um dia qualquer, do nada, como quem diz: sossegue, isso é bobagem, tem alguém ali que te ama e isso sim é o que vale a pena.

Eu que sempre me interessei pelo  casamento como objeto de estudo, continuo a achar o namoro como algo meio adolescente (há algum tempo, não se viam nossos pais comemorando esta data). O casamento seria o amadurecimento de um namoro? Acho que não, são coisas bem distintas e cada um tem a sua graça, o seu valor, o seu lugar, o seu momento de acontecer. Se os casais maduros conservassem a leveza dos namoros, talvez isso os ajudasse a entender que ninguém pertence a ninguém e de que, juntos, é mais fácil buscar a felicidade, quando cada um se torna co-responsável pelo outro e pela história que é escrita a quatro mãos. O que o casamento pode aprender com o namoro? A achar que aquela pessoa que você escolheu para amar é o que há de mais importante na sua vida, por isso é preciso cuidar dela, demonstrar afeto, dar carinho, respeitar e lhe dar a liberdade para decidir se quer o mesmo para si.

Sendo assim, amigos (casados, descasados, que namoram, que não namoram, que não querem namorar, que estão com trauma disso, que estão loucos para amar de novo, que estão apaixonados, que já se esqueceram como se namora, enfim!), celebrem hoje o amor, em tudo o que este sentimento tem de melhor.

Beijo carinhoso e feliz dia dos namorados a todos!

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

6 comentários em “Para gostar do dia dos namorados”

  1. Oi Fábio!

    Havia esquecido dos dias dos namorados e pluft! vc me lembrou!! hahaha… Mas vc tem razão: “amar é escrever uma história a quatro mãos”. Achei espetacular essa sua definição. Bem, estou eu aqui sentindo a falta de outro par de mãos pra seguir comigo, mesmo tendo aprendido que não preciso delas necessariamente pra ser feliz, mas sim, para complementar tudo aquilo que já tenho na vida.
    Beijo grande, feliz dia dos Namorados pra você também!

  2. Bom dia!
    Você disse bem, André, “para complementar tudo aquilo que já tenho na vida”. É para compartilhar essas coisas (e você também complementar tudo aquilo que a outra pessoa já tiver na vida) que o namoro existe e pode ser um ótimo remédio. Não precisamos necessariamente de outra pessoa ppara sermos felizes é um fato, mas o dia de hoje nos ensina que quando temos uma pessoa ao nosso lado (que elegemos como especial), a vida pode não apenas ser mais leve, como fazer mais sentido.
    Tudo de melhor na sua vida!

  3. Fabitinho..
    Você não imagina a felicidade de finalmente abrir o blog e ver que você postou.. :p
    Aiai.. O dia dos namorados.. Dia que nós gostaríamos de passar com a pessoa amada assistindo um filminho e comendo brigadeiro embaixo do cobertor.. Ainda bem que podemos fazer isso quando quisermos né.. Basta ter um namorado! rs
    Nem sei mais em qual grupo me enquadro (minha vida está parecendo uma novela mexicana ultimamente! rs). Acho que estou no grupo dos confusos que sabem o que querem, mas fogem e se escondem com medo de um possível sofrimento no futuro.. Dá pra perceber que nada mudou na minha vida né..
    Mas concordo com você… Hoje é dia de celebrar o amor.. Seja o amor de namorados, irmãos, papais e mamães e, principalmente pra quem tá solteiro, o amor dos amigos! 🙂
    Hoje o meu dia está meio low… Acho que verei o filminho, comendo brigadeiro embaixo do cobertor sozinha mesmo.. :p
    Saudades!!
    Beijos

    1. Estou com saudades de você, Aline!!!
      Se estiver em Ribeirão vá assistir ao show do Pedro Luís e a Parede, eles são super animados! Mas se bem que o frio convida a algo mais íntimo mesmo, ainda que seja para entrar em contato com os seus próprios sentimentos. Estamos suscetíveis ao sofrimento e ao amor, é só uma questão de dirigir o olhar. Mas calma, a natureza nos ensina que cada cooisa tem a sua hora e nenhuma estação atropela a outra, pois todas são igualmente belas! As coisas não precisam ser lineares e previsíveis, podemos muito bem conviver com a confusão se for isso que estivermos precisando.
      Beijo grande e te adoro!

  4. Concordo com o André, você disse MUITO BEM! “Amar é escrever uma história a quatro mãos”. Tô meio atrasada no comentário. AMEI te ver dia 11, plena véspera de dia dos namorados! Hahaha. Bom, aproveitando que tô aqui. Preciso te contar a novidade!!! Naquele dia que te vi, fui pedida em NAMOROO! haha, passei o dia dos namorados, NAMORANDO! Foi legal. Tô com saudades de você, e sinto informar que não poderei responder seu questionário por enquanto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s