Quem perdeu foi ele!

E o fato foi que ele teve medo de sofrer e abandonou o barco antes mesmo de começar a molhar os pés (mal sabe ele como é bom fazer isso).  E você, obviamente, ficou triste com isso. Chorou, pensou que podia ser diferente, pensou no que você errou e ficou com aquela certeza de que não era mesmo para acontecer. Então pode tratar de tirar essa desconfiança de cima de você, pois o problema não era mesmo com o seu desejo de construir uma relação. Quando alguém termina com a gente e diz que o problema não é c0nosco, pode estar mesmo certo. Quem perde nesse processo todo?

A vida é uma ciranda com muitos começos, muitas vozes, muitas opiniões acerca do que se deve ser e de como se deve amar... Mas é você quem entra na roda quando quiser, se quiser e dando a ela o seu caminhar.

Perde aquele que não se entrega, aquele que não se permite, aquele que desiste por medo de tomar chuva, que para no meio do caminho por receio das dificuldades, que tem medo do preço que estará o aluguel de um apartamento daqui seis meses ou por quaisquer motivos banais. Sim, ele não queria nada sério, não devia ser tudo aquilo que você imaginou (a gente idealiza, ainda mais estando carente!) e quem perdeu foi ele, tentando achar que podemos brincar com os sentimentos e com as expectativas dos outros. Eu disse bem: as expectativas eram apenas suas, talvez esse tenha sido o problema (da possível relação). Dane-se ele, a vida é uma ciranda com muitos começos (palavras de Rubem Alves) e nada como esta roda do destino para nos abrir a mente, os poros, o coração e a esperança de que vale a pena estar junto e ser-junto.

Para quem não consegue isso, lamento. Para você que já superou esta fase, que sabe se entregar e espera da vida aquilo que ela tem de melhor, tenha a certeza de que amar é uma das coisas que nos faz florir a cada dia de um modo novo e sempre surpreendente. Não deixe que ninguém te convença do contrário.

Beijos a todos e um afago para quem assim desejar.

Fabito.

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

9 comentários em “Quem perdeu foi ele!”

  1. Bom dia Fábio

    “Dane-se ele, a vida é uma ciranda com muitos começos” Primeiramente adorei a frase e concordo plenamente. Assim é a poesia do tempo, que tudo transforma, não permite a permanência, mas em troca nos presenteia com a magia do tempo.

    A verdade é que quando sofremos uma decepção, temos o costume de nos culpar de achar que sempre tem algo errado com a gente, á vida e assim tem autos a baixo e precisamos aprender a passar bem por todos os momentos, tendo compreensão e sabedoria para entender que o que não era pra ser, simplesmente não é. Essa sempre foi a minha frase “Quem perdeu foi ele” e bola pra frente que vida segue.

    “Amar é uma das coisas que nos faz florir a cada dia de um modo novo e sempre surpreendente. Não deixe que ninguém te convença do contrário.” Que chato seria a vida sem amar não é mesmo, sempre vale pena.. Maravilhoso o texto. Parabéns

    Oh coisa boa receber um afago pela manhã rs. Abraços um ótimo dia

    Ah quando puder de uma passadinha no blog http://cronicastatiane.blogspot.com/
    Tatiane Farias

    1. Oi, Tatiane, que legal receber essa energia maravilhosa! Andei pelo seu blog e gostei muito, deixei um recadinho lá também. O que é preciso é que a gente saiba aquilo que realmente deseja para não ver o outro como a solução dos nossos problemas. Nós é quem damos a solução, não é o outro que traz isso. É um exercício que só o tempo e a serenidade nos trazem.
      Beijos!

  2. Fabitinho…
    Você é lindo!! Diria que até meio bruxinho. :p
    Apesar de saber disso, é sempre bom reforçar que nem tudo depende de nós, de nossas atitudes… Tudo tem dois lados e se eles não se encaixam naquele momento não é o fim do mundo…
    Mas confesso que às vezes é difícil lembrar disso nas horas em que mais precisamos.. E ainda fica aquela ponta de esperança de “consertarmos” o erro que pode até não ter chegado a existir…
    O bom é que logo logo passa.. E que quando nos damos conta já estamos livres e prontos pra próxima, sem medo de nos machucar, porque eu sei que nada acontece por acaso e tudo se torna um aprendizado…
    Só uma pequena confissão: está difícil colocar a ciranda pra rodar novamente viu… Por mais que meu racional queira, meu “diabinho” continua me assombrando.. rs.

    Que meus 21 aninhos tragam uma nova fase pra minha vida e que, se possível, eu emagreça nessa nova fase.. rs.
    Brincadeiras a parte, um super beijo da japonesa que está comportadissima esse semestre! Você se orgulharia. =)
    Muita saudade!!
    ps. Pelo jeito, meus comentários ficarão em 2º lugar agora. :p

    1. Minha linda!!!

      Que legal ver esse seu processo de mudança… a vida é assim e ver você mudando é sinal de que está amdurecendo para renascer ainda melhor, mais mulher, mais crescida e com a alma mais segura para voos ainda maiores, em todos os sentidos!

      Parabéns pelo seu aniversário, que já começa colorindo o mês de setembro com a sua doçura e a sua garra! Muitas e muitas felicidades na sua caminhada e muito obrigado por estar sempre aqui comigo e participar dessa construção do blog e dos meus pensamentos. Você é uma pessoa brilhante e que merece sempre o que há de melhor! E estará aqui sempre em 1º lugar, seu lugar cativo não só aqui, mas também na minha história.

      Beijos e celebre em grande estilo!

  3. Boa noite amigo.

    Mesmo com a distância, ler suas palavras neste blog foi como ouvir seus velhos e sábios conselhos.
    Realmente, não temos que nos lamentar, imaginando onde erramos… na verdade, temos que fazer tudo o que for possível, e se acabou, não foi porque deixamos de tentar. Acabou porque o outro não estava pronto pra relação que nos buscamos.
    Estou saindo de viagem, e suas palavras me fizeram embarcar em uma nova cirando em busca da minha felicidade, do meu amor próprio e da minha valorização pessoal. E pensando a partir deste momento, que eu mereço mais, eu mereço muito.

    te amu meu grande irmão.

    beijos

    1. Oi, Pi, que saudades de você!!! E como foi de viagem, aproveitou bastante? E olha que eu não sabia que você lia o meu blog, que bom que gostou! Valorizar aquilo que sentimos e as coisas pessoais (e especiais) que possuímos nem sempre é fácil, mas é uma forma de compreender que temos que nos amar para sermos amados pelos outros.
      Beijo grande!

  4. Bom dia Fábio!

    Sempre leio seus pots, mas nunca comentei. 😦
    Resolvi fazer diferente… acho que dessa vez voce acertou em cheio o que eu “tava” sentindo!
    Quando “perdemos” alguem sempre ficamos com aquela “coisa” dentro de nós, sentimento e maudade meeeeesmo(!) querendo jogar moscas na sopa do cidadão e tudo mais.. mas não passa da vontade. hahahha….

    Continuarei lendo e aqui comentando.
    Parabéns!
    um grande afago (como vc disse! hehehe…)

    1. Oi, Mel, obrigado pela sua participação aqui, escreva sempre!
      Sentir raiva quando somos abandonados é normal, só não podemos ficar rancorosos para o resto da vida – é preciso aprender com as intempéries de vida e seguir adiante! É o processo de amadurecimento, que acontece aos poucos e a gente não pode ficar ansioso para aprender tudo de uma só vez, né?
      Beijos e tudo de bom pra ti!

  5. axo que o amor, qdo é verdadeiro não pode virar ódio depois que termina. se ele vira ódio é pq não se largou o amor ainda.
    As pessoas tendem a ficar amarguradas após o término de uma relação mesmo se esta relação tenha proporcionado felicidade.
    não entendo isso.
    mais mesmo assim foi bom ler seu blog.
    abraço e um xero.
    Grazz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s