O que tem para hoje

Quero um dia para chorar

Mas a vida vai tão depressa!

– e é preciso deixar contida

a tristeza, para que a vida,

que acaba quando mal começa,

tenha tempo de se acabar.

(Cecília Meireles).

Por impossibilidade de expressar melhor o que eu sinto neste momento, deixo este trecho de uma poesia da Cecília Meireles. Amanhã eu volto, com certeza.

Beijos,

Fabio.

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

3 comentários em “O que tem para hoje”

  1. Não se esbarre na louça,
    E repare no jardim,
    As plantas subindo pro sol.
    Nunca deixe de cantar à brisa,
    E de voltar quando queira.
    Não perca a altura do vôo,
    Nem se desvaneça.
    O tempo é concreto,
    E se você tem pressa,
    Não perca a cabeça.
    É preciso que um dia se vá,
    Pra que outro dia amanheça.
    (Edson / Terezinha Fagá).

    Se precisar, estamos aqui. beijo.
    André.

  2. Dé, que lindo este poema! Muito obrigado pelo carinho!
    Eu reli a poesia da Cecília Meireles no domingo e ela ficou aqui guardada. Daí ontem ela se encaixou certinho naquilo que estava sentindo. Tem dias em que a poesia nos salva! Queria compartilhar com todos!
    Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s