Pare de olhar somente para a grama do vizinho

A grama do vizinho pode ser sim mais verde que a nossa. Não porque o vizinho seja um sortudo ou porque a natureza lhe seja mais favorável. Talvez seja pelo fato de ele ser mais cuidadoso com o seu jardim, regar mais as suas plantas, cuidar mais daquilo que é de sua responsabilidade. E enquanto a gente avista a grama do vizinho e a admira, esquecemos que temos um jardim todo para cuidar. Às vezes é mais fácil olhar para o lado e ver o que o outro possui, o que o outro conquistou, lamentar, chorar, atribuir causas místicas à nossa desgraça ou à nossa falta de sorte. Geralmente não temos exatamente aquilo que admiramos. Mas temos sim a capacidade de ir atrás, correr e conseguir o que quer que seja (também não vale perder o rumo e desejar o impossível). Enfim, cuidar da própria grama é uma forma de torná-la verde. Daí não fará sentido algum olhar a do vizinho ou querer saber o que ele faz com ela.

Não adianta reclamar, as coisas não são fáceis para a maioria das pessoas (por mais que pareça o contrário). As musas da novela também ralam, ouvem nãos e gastam milhões em um nariz para poderem estar no horário nobre. Não deve ser fácil. Então não vale a pena ficar esperando um cataclisma para agir, a chuva para reforçar o seu alicerce ou uma promoção no emprego para você começar a se dedicar mais à sua grama.

Isso não significa que a resposta ou a ação estejam centradas unicamente em você – vivemos em uma sociedade, em uma cultuta, em diferentes contextos de desenvolvimento. Assim, trazer para a si a responsabilidade de ser feliz pode não ser a tarefa mais simples de realizar. Partilhe esse desejo com tantas outras pessoas. Divida aquilo que nem sempre é inteiro. E saiba olhar para si e para o seu jardim com mais amor, mais paciência e também mais possibilidades de uma nova vida nascer. Que tal cultivar a sua grama a quatro ou seis mãos?

Beijos,

Fabio.

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

Um comentário em “Pare de olhar somente para a grama do vizinho”

  1. ouvi muitas vezes a expressão ” a galinha da vizinha é sempre melhor que a minha” , mas nunca achei isso a minha pode ser bem magrinha, mas é minha, e pode ser ser hoje mas se eu batalhar amanha vai ficar bem gordinha 🙂 gostei mt de seu blog, continue!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s