Pra lavar a alma às vezes é preciso água e sabão

Muito se sabe sobre os efeitos físicos e emocionais do choro. Para os bebês, o choro pode evidenciar diferentes sintomas e comportamentos. Um arsenal de pesquisas científicas sobre esse assunto é publicado todos os anos. Algumas pessoas, no senso comum, destacam os benefícios do choro para lavar aquilo que se chama de “alma”. Às vezes as lágrimas lavam aquilo que a gente tinha de mais limpo em nós mesmos. Enfim, humanos, choramos, nada pode ser feito. É respeitar a vida, o curso do rio, a gravidade, o sentido da enxurrada, aquilo que nos colocou no topo da cadeia alimentar. Deixar chorar, chover, fluir, seguir.

Um antigo colega de trabalho, muito debochado, dizia que quem chora é porque sente culpa. Dizia isso gargalhando. Chorou? É culpa! Culpa! Culpa! Em algumas situações ouso acreditar na veracidade dessa sua assertiva. E dá-lhe choro. Aprendemos desde cedo, na maioria das casas, que “quem não chora não mama” e se o que se quer é um seio cheio de leite é premente chorar. Só que nem todo choro é legítimo. Nem toda fragilidade é legítima. Porque há quem use muito bem aquilo que aprendeu desde sempre. Por isso há dias que choro algum me comove. Talvez porque certas lágrimas já venham com avisos de “perigo”. Tanta gente já se enganou com tanto choro. Talvez até mesmo nossas mães.

Choro, aquele choro de verdade, até para que ele brote, escorra e fertilize, é preciso que se saiba de onde vem. Por isso levo o choro tão a sério e respeito muito quem permite que ele brote sem segundas intenções. Não apenas quem chora bebe leite.

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s