A rua em que morávamos

280032_Papel-de-Parede-Bela-Rua-de-Pedras_1920x1200Alguns caminhos sempre nos levam aos mesmos sofrimentos. Andar pelas mesmas quadras parece nos fazer reviver aquilo que nos faz mal e em nada muda a nossa vida. Então repetimos os caminhos como se pudéssemos também compreender aquela dor que nos acompanha. Andamos por aqueles caminhos como quem aguarda um sobressalto qualquer. Como se o tempo pudesse trazer de volta quem amamos um dia ou um momento no qual fomos felizes. Com a esperança remota de quem não permite que o tempo passe sem pedir licença. Como se aquela rua tivesse o poder de eternizar nossos afetos. Então esses caminhos passam a ser doloridos. E aí, vez ou outra, pegamos um atalho, cortamos o caminho. E aquela rua continua ali.

Daí o tempo passa e a gente aprende outros caminhos para chegar em casa. Faz outros percursos, percorre outros itinerários e dá sentido ao novo. Só que um dia a gente acorda e passa por aquele mesmo caminho antigo quase que sem querer. Como se quisesse repetir. E o que antes provocava uma série de sentimentos ruins apenas guarda a certeza de que algumas lembranças estão e estarão lá depositadas para sempre. O caminho de antes agora pode ser percorrido de modo mais suave, sem medo, menos atento ao acaso, do modo como se deve mesmo andar por entre as ruas. Aquela rua não provoca a mesma dor. Essa lembrança, então, passa a ser guardada sem a angústia de antes, como mais uma entre tantas lembranças que vamos guardar enquanto nosso cérebro e nosso afeto permitirem.

Por isso os caminhos de sempre podem ser sempre novos. Os caminhos ali, tão os mesmos. O que muda, portanto, é quem caminha e o modo como se caminha. E então aquela rua já pode ser cenário para outras ficções.

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s