A partida

Ouço falar em mortes todos os dias. Até os surdos hão de ouvir essas barbaridades cometidas pelos humanos, pela natureza, pelo acaso e também por Deus. Sim, é importante que Ele também reconheça que possui culpa nesse mercado que impera desde sempre. Hoje morreu uma médica baleada, uma criança de onze anos, esta acusada de ser uma criança difícil. Merecia a criança difícil morrer? Por ser difícil?

Grave essa nossa vida de tentar justificar quem entra e quem sai, de dar um crachá de permissão para quem pode chegar e para quem pode partir. Chegar e partir deveriam ser uma decisão das mais burocráticas. Deveria ter que reconhecer firma em cartório, deveria ter três testemunhas, três orçamentos, passar por pregão, ter avaliação de mérito, dois pareceres de juízes às cegas e por aí vai. Aquilo que mais nos atinge em nossa insignificância é justamente não poder controlar aquilo que mais tememos. E também não sabermos a quem responsabilizar por tudo isso. 

Hoje, por exemplo, o Bruce foi embora. Deixou a mãe e os avós sem entenderem o porquê de tanto sofrimento ao mesmo tempo. Não tinha dado tempo de concluir o parecer sobre o bichano. Animais deveriam ter fluxo livre com Deus ou com quem quer que fale mais alto nesse mundo. Deviam poder eles mesmos decidirem seus itinerários. Como fazem os gatos à noite. Deviam. Devíamos nascer com um gene que nos fizesse aceitar certas verdades como absolutas. Não sei o que dizer para a sua mãe, mas me fio nos clichês que, talvez, possam mostrar que a experiência do amor não nos pode ser tirada. Nem por Deus nem por qualquer outro tirano. Por isso é que também a morte nos acompanha. Para nos lembrar do amor.

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s