O níver de JC

Preparo a ceia de natal como se fosse receber um milagre de presente. Comprei as coisas que você mais gosta: castanhas, nozes, amêndoas, damasco. Comprei também aquele vinho doce que a gente ama. E um estoque de Bud, se você quiser comemorar depois da meia-noite, daquele nosso jeito. Lembro que você não come carne de porco, nem peixe, e a substituo por outra coisa não natalina.
natal-veraoNão sou dado a tradições, mas queria trazer o escolhido no dia em que todos revelam as suas verdades em família, ou parte delas. No dia em que protocolarmente todos estão reunidos. O meu homem se sentaria à mesa, ao meu lado, não comeria a carne de porco e eu faria de tudo para que ele se sentisse integrado, mesmo recusando leitoa e pernil. Minha mãe ficaria inconsolável com sua restrição alimentar. Meus sobrinhos o acolheriam.
Esperei desde sempre por esse dia. E ajustei o cardápio, contrariando minha mãe, assim como revi planos, rotas e a lista de presentes. Desembrulharíamos os pacotes todos, à espreita do olhar binário de “adorei” ou “não precisava”. Eu então te olharia como da primeira vez e ficaria muito clara a minha opinião.
Eu ia te fazer assistir ao rei cantando “Emoções”. Iria comentar que ele canta igual e com a mesma roupa todo ano. Eu não admitiria publicamente, mas no fundo admiro a regularidade de certas coisas. Ia chorar ouvindo as mesmas músicas, como em todo ano. Ia lembrar dos sofrimentos que me fazem sempre chorar.
Eu ia ficar com sono e frio após a ceia, como sempre. Como jantamos cedo, bem antes da meia-noite, teríamos que esperar o ponto máximo do aniversário. Então deitaria com você na minha cama, após a ceia, para um cochilo rápido. E pegando no sono profundo, sentiria você me abraçar com força. Com a sua barba no meu pescoço. Crente que alguém leu a carta que escrevi este ano.
Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s