A hora certa

A hora certa me acompanha feito um cão fiel que não larga o dono mesmo com cheiro de cachaça e poucos restos a oferecer. A hora certa me espreita no corredor, ali onde tem uma aquarela que eu pintei, questionando-me: até quando? Nem passo perto do espelho, não uso mais o relógio de pulso, está tudo muito perigoso. O celular desperta, coloco na soneca, volta a despertar, não consigo desativar a função de despertar todo dia na mesma hora. É quando me lembro, ouço uma música triste, desabo.

Fujo da hora certa como quem não quer pisar na própria sombra. Me desvio, esqueço, pego no sono, sonho o de sempre, atravesso dois meses como se tudo fosse o mesmo dia ou como se tivesse passado um ano e tudo estivesse parado. Sou traído pela saudade. Pelo amor que ainda sinto e que a hora certa não quer registrar com seu alarme. Tiro a sua nécessaire do meu campo de visão e a hora certa me reforça positivamente. Não tenho nada seu além de tudo que deixou no meu corpo.

Tudo caminha e parece tudo parado, inerte, na espera da hora certa. Ela me atravessa logo pela manhã, se caminho e vejo o sol. Ela me segue à tarde, se chove e me ensopo todo. Ela marca o meu período de férias e diz que assim não pode ser. Aproveito esse mês de janeiro para não decidir nada de grave em definitivo e não começar nada de significativo, ainda que a hora certa esteja ali com seu relógio de ponto mostrando meu atraso.

Talvez ainda haja tempo e decido respirar. Flerto com a hora certa, danço de longe, abro um sorriso de canto, coço a barba e me afundo no abismo que ainda não consigo pular. Dou-lhe tchau com uma mão e peço para que espere com a outra. Uma hora chega. Uma hora, chega.

Anúncios

Autor: Fabio Scorsolini-Comin

Psicólogo, mestre e doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Atuo como professor universitário e, nas horas vagas ou não, tenho como companheira a literatura. Este blog se destina a interessados em literatura, Psicologia, comportamento e toda sorte de assuntos que rendam uma boa conversa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s